Nossa História

Nossa História

O DOT chegou ao Brasil em 2017 desde então estamos construindo uma linda história de tradução da Bíblia para Libras

A primeira oficina DOT (Deaf Owned Translation) contou com cerca de 50 pessoas entre surdos e intérpretes ouvintes, além da equipe da missão Wycliffe Associates que veio dos Estados Unidos para ensinar a metodologia à comunidade surda brasileira. Em 10 dias de DOT, em Brasília, 20 surdos traduziram os 16 capítulos do livro de Marcos e 14 capítulos do livro de Atos, totalizando 30 capítulos.

Uma segunda oficina aconteceu em fevereiro de 2018 no Rio Grande do Sul. Naquele momento, 22 surdos traduziram 30 capítulos bíblicos em um prazo de 5 dias. O terceiro e quatro encontros foram em julho de 2018 e janeiro de 2019, respectivamente, em Brasília.

Além dos encontros nacionais, surdos e intérpretes de vários estados brasileiros assumiram a responsabilidade, de forma voluntária, de dar prosseguimento ao trabalho de tradução da Bíblia para Libras. Foram criados grupos regionais em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins e Belo Horizonte.

Ao longo de dois anos, em quatro encontros nacionais e em oficinas regionais, passamos de quase 46% do Novo Testamento traduzidos em um primeiro rascunho. Mas queríamos avançar ainda mais e incentivados pela Wycliffe Associates, os voluntários de tradução bíblica decidiram criar um projeto e lançar oficialmente o DOT Brasil.

A UniEvangélica comprou a ideia e hoje é a instituição “guarda-chuva” deste projeto, assumindo a responsabilidade administrativa-financeira, acadêmica e tecnológica. Dia 23 de abril de 2019 foi feito o lançamento oficial do Projeto DOT Brasil, com a presença de inúmeros representantes da comunidade surda, de instituições parceiras internacionais e de igrejas brasileiras que apoiam o desafio dos surdos de traduzirem a Bíblia para a sua primeira língua.