Notícia

Surdos de todo o Brasil se encontram para traduzir a Bíblia

Surdos de todo o Brasil se encontram para traduzir a Bíblia

A Oficina Nacional DOT 2020 reuniu em Brasília, de 17 a 26 de janeiro, mais de 60 pessoas entre surdos tradutores, intérpretes e pessoal de apoio. Em dez dias de imersão foram traduzidos para Libras, no primeiro rascunho, mais de onze por cento do Novo Testamento. Um dos pontos altos dos Encontros Nacionais do Projeto DOT Brasil (Deaf Owned Translation) é a presença da diversidade cultural brasileira em um mesmo local, trabalhando para o mesmo fim. Surdos e intépretes vieram das mais diversas cidades e regiões: Curitiba, Porto Alegre, Tocantins, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Juazeiro do Norte, Fortaleza, Brasília, enfim, uma mistura de sotaques que enrique a tradução do texto sagrado.


Para os participantes, foram dias de muito trabalho e comunhão:


“O DOT pra mim foi algo inexplicável, eu já queria ter participado das outras edições mas sempre, por um motivo ou outro, eu não conseguia participar e foram dias muito especiais para minha vida ministerial.  No DOT me acendeu aquele amor novamente pela obra com surdos e voltei para Chapecó com todo gás é muito gratificante estar participando desse projeto maravilhoso e abençoado que vai alcançar milhões de surdos pelo Brasil e ao mesmo tempo ser renovando espiritualmente, sem contar a comunhão: são memórias que vou levar pela vida toda.” Elianay Bueno Barboza, intérprete – Chapecó, SC


“O DOT 2020 pra mim foi um grande desafio e muita experiência.” Ellen Loiola, surda tradutora – Fortaleza, CE 


“Pra mim o DOT  é sempre um DESAFIO”. Stefany Marques, surda tradutora – Brasília, DF


A metodologia de tradução DOT foi criada pela missão Wycliffe Associates, dos Estados Unidos, e trazida para o Brasil em 2017.  Além de formar os primeiros tradutores surdos e intérpretes, a WA  doou estúdios de gravação, tablets e câmeras de filmagem. Em 2019 este movimento de tradução da Bíblia foi abraçado integralmente pelo Centro Universitário UniEvangélica, de Anápolis, que hoje coordena as áreas administrativa, logística e acadêmcia do DOT Brasil em parceria com missões internacionais e igrejas brasileiras.


Neste vídeo você consegue perceber um pouco da rotina de trabalho de toda a equipe DOT durante a Oficina Nacional.